Encontro virtual

Encontro virtual reúne parlamentares e centrais sindicais para avaliar protocolo de retomada das atividades no Piauí

Uma videoconferência realizada na tarde da última quarta-feira (10), reuniu parlamentares da bancada PT, PTB E PC do B na Assembleia Legislativa do Piauí, representantes da Sesapi, Vigilância Sanitária Estadual, Seplan e entidades sindicais de diferentes segmentos da sociedade. O encontro foi uma proposição do Deputado Estadual Franzé Silva e contou com a presença dos Deputados João de Deus, Flora Isabel, Francisco Costa, Elisângela Moura e Francisco Limma.

10/08/2020 15h00
Por: Portal suldopiaui.com.br
Fonte: ASCM
795

A iniciativa foi para apresentar o plano de flexibilização das atividades no Estado e ouvir as sugestões das categorias representativas dos trabalhadores, de forma a aprimorar o documento e garantir mais segurança aos colaboradores e clientes dos estabelecimentos comerciais do Piauí, durante o período que perdurar a pandemia do Novo Coronavírus. O momento contou com a presença de representantes da Central única dos Trabalhadores - CUT, SINTE, SINTEL, CTB, Sindicatos dos Comerciários, Hotelaria, Construção civil, entre outros.

O Secretário de Saúde, Florentino Neto, explicou que o Piauí saiu muito rápido da fase de desconhecimento para a fase de enfrentamento, ressaltando que o Governo do Estado reagiu de forma imediata, pois, segundo ele, foi um dos primeiros a apresentar o plano de contingência, apresentando hoje uma das menores taxas de mortalidade, com maior nível de isolamento social.

Sobre a retomada das atividades, Florentino justificou o plano de retorno com resultados de pesquisas: “Considerando que fizemos uma série de pesquisas com o Instituto Amostragem e que essas pesquisas foram conjugadas com um processo de avaliação e testagem; que a testagem tem sido garantida através dos municípios; que o nosso índice de transmissibilidade está abaixo de um e que o número de leitos está ocupado em torno de 56 a 60 %, é que o Estado do Piauí propõe que se faça essa retomada, mas com responsabilidade, reconhecendo que estamos em isolamento, identificando as atividades com alta importância econômica e com baixo impacto epidemiológico. Eu acredito que retomando as atividades de forma organizada, não tendo uma elevação dos índices de transmissibilidade, nós estaremos diante do sucesso, mas para isso, é necessário contar com a ajuda do poder público, da iniciativa privada e da população, de forma que estejamos unidos para vencer o novo coronavírus”, disse.

Entre as sugestões apresentadas pelos sindicalistas, estava a implantação de uma ouvidoria específica para receber denúncias de desrespeito às orientações do protocolo de retorno. “Eu acho que o protocolo carece de itens que garantam o empoderamento da sociedade, sobretudo dos trabalhadores  e dos clientes. É necessário criar instrumentos mais acessíveis, que permitam a eles efetivar denúncias, com a constituição de uma ouvidoria digital, a partir do governo do Estado, para que o trabalhador possa denunciar, preservando inclusive sua identidade e evitando que sofra perseguições por parte do empregador”, sugeriu Elton Arruda, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil – CTB.

Para o Deputado Franzé Silva, o encontro abriu espaço para as entidades terem acesso ao planejamento do governo de forma detalhada e poderem fazer ponderações, propondo melhorias, com o olhar centrado nos trabalhadores. “O STF já estabeleceu que quem define o grau de isolamento são os estados e as prefeituras. Precisamos agora propor um projeto de lei que possa contemplar a parte central do que foi discutido aqui para que o Estado possa cobrar das empresas o cumprimento de algumas regras mínimas. Eu queria deixar como proposição que a nossa bancada possa dialogar com a equipe de governo responsável pela elaboração do plano e com os sindicatos para que apresentemos o mais rápido possível, regras gerais através de uma lei”, concluiu o parlamentar.